Na Itália, a ESTAÇÃO DE TREM que desperta nosso imaginário romântico

As antigas estações de trem no interior da Europa despertam um imaginário romântico, que muitas vezes se desfaz diante da realidade de abandono em que muitas se encontram. No entanto, há uma estação na Itália que vai contra esta tendência, oferecendo uma experiência de viagem que remete à década de 1920 e à atmosfera de filmes antigos: estamos falando da histórica estação Paratico-Sarnico, situada em um cenário impressionante: entre o Lago Iseo e os vinhedos de Franciacorta.

Transformada em um local com uma atmosfera mágica e fascinante pelo talento e criatividade de Ernesto Pigni, cenógrafo e designer de interiores, a recuperação do local histórico visava converter um espaço público em um ambiente encantador e confortável com um conceito de vanguarda: trazer nova vida à construções antigas, respeitando a história e a tradição do lugar.

+Veja também: Antigo hospital psiquiátrico é transformado em HOTEL BOUTIQUE EM NY

Bohem La Stazione abriga uma loja, um café-bar e uma confeitaria, decorados com uma rica paleta de cores e com os móveis da Pedrali, empresa italiana de móveis com sede em Mornico al Serio, na província de Bergamo. 



O caráter decorativo da Bohem La Stazione é acentuado pela recuperação de elementos típicos das moradias milanesas das décadas de 1920 e 1930. O sofisticado revestimento em mármore, os ladrilhos, o uso de tecidos como o veludo e a escolha das cores, evocam de fato a riqueza dos salões da época, dando ao visitante a sensação de fazer parte desse período histórico. Além disso, foram mantidos os detalhes originais da época: as impressionantes portas internas e externas, a escada de pedra, as grades e o pé direito alto.

Para o mobiliário do Café-Bar e do confortável hall de entrada foram escolhidas as versáteis e refinadas poltronas Tweet, da Pedrali, juntamente com as suaves e confortáveis cadeiras estofadas Log. Estes assentos são feitos de veludo e personalizados em combinações de cores, em perfeita harmonia com os ambientes. A atmosfera fica ainda mais especial graças à luz da Giravolta, uma luminária sem fio projetada por Alberto Basaglia e Natalia Rota Nodari inspirada nas lanternas antigas. 

Na área externa, os móveis da linha Nolita, da Pedrali, refletem as cores da antiga fachada da Estação. A linha Nolita, com design de Simone Mandelli e Antonio Pagliarulo, relembra a primeira coleção de cadeiras lançada pela empresa fundada por Mario Pedrali em 1963. As cadeiras com encosto baixo totalmente feitas de aço são projetadas especificamente para uso externo. As mesas, feitas inteiramente de aço, são leves e práticas. 

Em um lugar como este, cheio de energia e história, é provavelmente um prazer passar horas esperando o próximo trem ou simplesmente aproveitando um café e uma fatia de bolo cercado por uma grande variedade de plantas e flores de todo o mundo da loja de flores da estação.   

Fotos: Pedrali  

Tags from the story

Deixe seu comentário.