Karl Lagerfeld sabe o que quer a mulher moderna

Não sou fashionista o bastante para acompanhar todos os desfiles das Semanas de Moda, mas os de Karl Lagerfeld eu não perco por nada. Minha admiração por ele já contei aqui em detalhes, adoro o seu senso de humor (ou mau humor), sua irreverência e sua capacidade de revirar tudo o que existe de comum, normal ou esperado e criar uma coisa completamente nova e inesperada.

chanel

No desfile da coleção Chanel de alta costura primavera-verão 2014 Lagerfeld colocou abaixo os estereótipos de que feminino é fresco, prático é sem graça, juvenil é simplesinho e que alta costura é coisa muito séria. Ele foi, pegou um pouquinho de cada um, misturou tudo e trouxe para a passarela o que a mulher moderna, independente e com personalidade deseja: luxo com liberdade, jovialidade com estilo, beleza com praticidade. Em todas as horas.

E se você não viu o desfile, veja agora e repare nos pulinhos e corridinhas das modelos, Lagerfeld pediu que elas fizessem isso. Segundo ele, a intenção era sugerir o conceito “liberar a liberdade”, baseado no que foi a grande contribuição de Coco Chanel para a moda do início do século XX, libertar a mulher das roupas apertadas e desconfortáveis da época. E completou: “E eu até acho bastante chique fazer a Haute Couture dar pulinhos, não?”.

Tags from the story
, , ,

Deixe seu comentário.