Dicas para manter-se magra
Na mesa, somente um belo e atraente prato de salada.

Engane seu cérebro e você será magra para sempre

Ano novo começando e as revistas, jornais, programas de televisão pipocam com dicas milagrosas e revolucionárias para a gente perder os quilos extras, que vieram junto com as festas de Natal e Ano Novo.

Todo mundo sabe que dietas milagrosas não existem, que a única coisa que funciona é fechar a boca, mas a gente insiste e já estamos nós lá de novo lendo sobre dietas detox, sem glúten, sem lactose, sem carboidratos, sem carne vermelha… Eu mesma leio todas, acho que deve ser alguma esperança remota de que milagres realmente acontecem.

Mas, neste mar de dicas espertas, a menção de um trabalho em uma dessas revistas chamou minha atenção: O livro Slim by Design: Mindless Eating Solutions for Everyday Life. Em sua obra mais recente, Brian Wansink, professor de marketing, economista comportamental e diretor do Cornell Food and Brand Lab da renomada universidade americana Cornell, ensina como enganar o cérebro através de pequenas alterações na rotina para emagrecer sem abrir mão de seus pratos preferidos e a manter-se magro para sempre com pequenas e simples mudanças de hábito.

Veja algumas de suas dicas, descobertas em mais de 20 anos de estudos em seu laboratório de pesquisa em nutrição e hábitos alimentares:

Em casa:

Na mesa, somente um belo e atraente prato de salada.
Na mesa, somente um belo e atraente prato de salada.
  1. Não coloque a comida na mesa: “Esta é a única hora em que ser preguiçoso será uma vantagem para você. Com exceção da salada, deixe todas as travessas de comida na bancada da cozinha ou mesmo em cima do fogão. Deixando a salada mais à mão (em cima da mesa), vai fazer você e sua família mais facilmente esticarem a mão para mais uma colher de salada do que se levantarem para mais uma de arroz.”
  2. Pratos grandes = barriga grande: “Use a ilusão de ótica a seu favor! Use pratos menores para servir sua comida, eles te encorajam a comer menos. Mas não exagere: pratos muito pequenos têm o efeito inverso e fazem com que as pessoas se permitam repetir”.
  3. Troque seus pratos: “Se você for comer alimentos claros, não os sirva em pratos brancos. Escolha uma louça de cor escura que fará contraste com a comida mostrando com mais clareza a quantidade que você está comendo”.
  4. Desligue a TV: “Tem o ritual familiar de jantar e almoçar em frente à TV? Desligue-a e faça toda a família sentar-se à mesa, isso vai diminuir o apetite por comida e ativar o apetite por uma boa conversa familiar”. Mas não esqueça da dica de número 1.
  5. Mantenha sua cozinha sempre arrumada: “Nossos estudos mostram que em uma cozinha muito bagunçada – com louça suja na pia, prateleiras desorganizadas, etc – as pessoas tendem a comer 44% mais snacks que pessoas em cozinhas idênticas, porém limpas.”
dieta dicas
Uma antiga amiga sempre dizia com um certo desprezo: “cozinha arrumada é sinal de que não se tem comida na casa”. Engano dela, cozinha arrumada, é sinal de que tem gente magra na casa.

No supermercado:

  1. Faça uma lista e permita-se comprar apenas 2 itens fora dela: “É difícil ir ao supermercado e não comprar pelo menos uma doce ou alimentos prontos. Se você vai ao supermercado sem uma lista, você está pedindo por um desastre. Com um plano de comprar, no máximo, 2 itens, que não estão na sua lista de compras, é uma meta razoável e alcançável”
  2. Passe mais tempo na seção de frutas e verduras: “Nossos estudos no Cornell Food and Brand Lab demonstraram que gastar tempo extra na seção de hortifrútis leva os consumidores a comprarem mais frutas e legumes. Dê sempre algumas voltas extras em torno da seção e você vai se ver comprando bem mais frutas e verduras que o usual”.
  3. Masque chiclete no supermercado: “Mascar chiclete durante as compras pode ajudar a bloquear a compulsão por um determinado tipo de alimento, porque o chiclete reduz sua capacidade de imaginar o gosto de um pacote de chips ou sorvete, por exemplo. Consumidores que fazem suas compras mascando chiclete compram 7% menos besteiras que aqueles que não o fazem.”

No restaurante self-service:

  1. Analise as opções de comida antes de decidir o que comer: “Nossos pesquisadores descobriram que as pessoas mais magras tendem a primeiro observar todas as opções disponíveis antes de escolher. Evite escolher a primeira coisa que você vê dando mais uma volta em torno do balcão para ver o que mais há disponível. Além disso, você vai queimar calorias extras, dando mais uma volta”
  2. Deixe os cartões de crédito e débito em casa: “Pagar com cartão é certamente mais fácil, mas um de nossos estudos no Food and Brand Lab mostrou que as pessoas que iriam pagar com dinheiro compravam menos refrigerantes e sobremesas em comparação com pessoas que usariam o cartão de débito/crédito”.

No escritório:

Barack Obama também segue uma das dicas em seu escritório no Salão Oval da Casa Branca.
Barack Obama também segue uma das dicas em seu escritório no Salão Oval da Casa Branca.
  1. Não lanche em sua mesa: “Pessoas que têm doces em suas mesas no escritório pesam cerca de 7 kg a mais que aquelas que não tem. Em média, você só precisa de ¼ do lanche que você normalmente come à tarde. Caso sinta a necessidade de lanchar, coma um pequeno pedaço e distraia-se fazendo ligações ou escrevendo e-mails. Depois de 15 minutos você se lembrará de ter comido, mas não lembrará a quantidade e se sentirá satisfeito”.
  2. Tenha sempre frutas ao alcance das mãos: “Substitua o pote de doces em cima da mesa por uma cesta de frutas. Nossas pesquisas mostram que você é mais tentado a comer o que você vê primeiro e que está mais próximo, sendo assim, aquela apetitosa cesta de frutas frescas bem na sua frente vai te prevenir de uma futura ida até à lanchonete da esquina”.

Parece fácil, não? E até que é. Muitas dessas dicas eu já seguia, não que eu seja magérrima, mas do jeito que eu adoro comer, e não tenho preguiça de cozinhar, se eu mesma não me enganasse, teria, pelo menos, 20 kg a mais. A dica é sempre nos colocar pequenos obstáculos para mais uma mordida, eliminar as comidas de pacote e nos forçar a sempre fazer um pouco de exercício. Ou seja, na próxima ida ao shopping: use as escadas tradicionais, não as rolantes.

Deixe seu comentário.